Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Coletivo

28
Out18

Na véspera do Apocalipse brasileiro

Flávio Gonçalves

meme.jpg

Admito ter sido dos menos alarmados com a ascensão de Jair Bolsonaro nas eleições brasileiras, pessoalmente sempre julguei que na segunda volta estariamos agora a decidir entre Ciro Gomes (a opção que ideologicamente mais me agrada) e Fernando Haddad. Mesmo após a derrota de Ciro, não me incomodou sobremaneira as notícias sobre Bolsonaro, já trabalhei em jornais e estou familiarizado com os exageros do clic bait.

Alarmei-me tardiamente, só quando este apareceu num discurso aos seus apoiantes a ameaçar a futura oposição de esquerda "com a prisão ou o exílio" é que assumiu ao que vem, falou da esquerda de modo geral, não falou dos marginais ou dos "corruptos" petralhas, e o seu eleitorado nem assim vacilou, tanto é que já me mentalizei que muito provavelmente será ele o próximo presidente do Brasil.

A meu ver existem vários factores a colaborar para o desaparecimento do centro-esquerda a nível mundial, mas no caso do Brasil há um desfasamento assustador entre a intelectualidade de esquerda e os anseios dos brasileiros comuns, cansados de crime, fome e insegurança, os meus camaradas no lado oposto do Atlântico não compreenderam que quanto mais sairam à rua, quanto mais protestaram histericamente, mais Bolsonaro subiu nas intenções de voto? 

Estando numa árvore provavelmente não conseguiam vislumbrar a floresta, deste lado também Jorge Almeida Fernandes deu pelo grave erro táctico. Só nos resta aguardar e pensar no combate daqui a quatro anos, isto se houver eleições daqui a quatro anos... seja qual for o resultado, será mais por desmérito da esquerda do que por mérito do bolsonarismo!