Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Coletivo

25
Out18

Abstenção Cristas

João Ferreira Dias

 

A propósito das eleições brasileiras, cuja votação da segunda volta decorrerá este domingo, a líder do CDS-PP, Assunção Cristas declara que se estivesse na condição de eleitora optaria pela abstenção, um verdadeiro pecado para uma mulher católica. Poderia invocar, aqui, a frase de Martin Luther King sobre o silêncio dos bons, mas nem creio que seja o caso. O que temos é muito mais revelador e perigoso. Das duas uma, ou Cristas não tem consciência do que está em causa com estas eleições brasileiras, colocado o país nos extremos entre a ditadura e a democracia, o que é uma falha enquanto líder de um partido elegível e possíveis relações diplomáticas, ou então sabe perfeitamente o que se está a passar e é simpatizante dos populismos de extrema-direita que estão em curso nas mais variadas geografias. Seja qual for o caso, Cristas sai sempre mal na fotografia.